365 Araucárias - 336/365

Tricentésimo trigésimo sexto desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Caatinga - do tupi-guarani ca'a = planta ou floresta, tî = branco + o sufixo 'ngá = que lembra, perto de (Peralta e Osuna 1952). "Floresta esbranquiçada" (fonte : Ecologia e conservação da caatinga)

A Caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro e ao contrário do que muitos pensam é um bioma rico em biodiversidade. Se quiserem podem ler um pouco sobre este nosso belo bioma aqui.

365 Araucárias - 333/365

Tricentésimo trigésimo terceiro desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Quirera - do tupi kiréra = as farinhas (fonte: Dicionário de Palavras Brasileiras de Origem Indígena – Clóvis Chiaradia)

Esta aí é a receitinha de quirera da minha mãe. Delícia! Não é só pintinho e passarinho que come quirera não! :o)))))

365 Araucárias - 331/365

Tricentésimo trigésimo primeiro desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Guaraná - do tupi waraná - que tem frutos semelhantes a coquinhos.

Arbusto da família das Sapindáceas, muito comum no Amazonas e Pará, também é conhecido por : uruná e guaranaúva. No Brasil existem duas variedades, ambas produzindo um fruto muito utizado pela indústria da alimentação. Os índios usavam a pasta feita com o fruto para fins medicinais. (fonte: Dicionário de Palavras Brasileiras de Origem Indígena – Clóvis Chiaradia)

365 Araucárias - 330/365

Tricentésimo trigésimo desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Lambari - do tupi arawerí

Denominação comum aos numerosos pequenos peixes teleósteos, caraciformes, da família dos caracídeos, de ampla distribuição fluvial no Brasil. (fonte : Michaelis)

Adoro um lambarizinho frito acompanhando um choppinho bem geladinho!

365 Araucárias - 329/365

Tricentésimo vigésimo nono desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Caipira - do tupi-guarani caaipura=de dentro do mato. Nome que os índios do interior de São Paulo deram aos colonizadores. Atualmente é designação genérica dada aos habitantes de regiões do interior do Sudeste e Centro-Oeste. Pessoa do interior, da roça. Inocente, tímido.
(fonte: Dicionário de Palavras Brasileiras de Origem Indígena – Clóvis Chiaradia)

365 Araucárias - 328/365

Tricentésimo vigésimo oitavo desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Ipê - do tupi ypê - árvore de casca grossa

Esta linda árvore símbolo do Brasil. Adoro ver os ipês florindo e deixando a cidade coloridadamente poética. Agora aqui em Curitiba os ipês roxos estão no auge. Que privilégio ter estas flores magníficas no meio do inverno! A natureza é maravilhosa! <3

365 Araucárias - 326/365

Tricentésimo vigésimo sexto desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Peteca - do Tupi Guarani peteca-bater. Nome dado a um artefato esportivo, utilizado no jogo também chamado “Peteca”, de origem indígena-brasileira. A Peteca é constituída de uma base que concentra a maior parte de seu peso, geralmente feito de borracha, e uma extensão mais leve, geralmente feita de penas naturais ou sintéticas, com o objetivo de dar equilibrio ou orientar sua trajetória no ar quando arremessada. (fonte : Dicionário de Palavras Brasileiras de Origem Indígena – Clóvis Chiaradia e Dicionário Informal)

Quem aí se lembra de brincar de peteca?

365 Araucárias - 325/365

Tricentésimo vigésimo quinto desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Arapuca - Do tupi guarani “ara”= guirá – ave; puca – rebentar, estoura.
Armadilha, feita de paus, com formato piramidal, e destinada a pegar vivos aves, pequenos mamíferos, ou outros animais de caça. (fonte : Dicionário de Palavras Brasileiras de Origem Indígena – Clóvis Chiaradia)

Também usamos esta palavra quando para explicar uma situação sem saída.

365 Araucárias - 324/365

Tricentésimo vigésimo quarto desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Cuia - do termo tupi ku'ya

Vasilha arredondada feita de purungo utilizada para guardar coisas ou para comer e beber coisas. No sul do Brasil é o nome do recipiente onde o chimarrão e o tererê são preparados e consumidos.

365 Araucárias - 323/365

Tricentésimo vigésimo terceiro desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Sabiá - nome comum de pássaros canoros da família dos Turdídeos, encontrados em todo o Brasil, de porte médio e cor geralmente parda. (fonte:Dicionário de Palavras Brasileiras de Origem Indígena – Clóvis Chiaradia)

O sabiá-laranjeira é considerado por muitos como a ave símbolo do Brasil por isto ele não podia deixar de aparecer neste desenho. ;o)

365 Araucárias - 319/365

Tricentésimo décimo nono desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de agosto - palavras indígenas no português do Brasil

Quem não gosta de uma pipoquinha?

Pipoca –  do Tupi Guarani pi(ra)- pele; poca-rebentar; a pele rebentada. (fonte: Dicionário de Palavras Brasileiras de Origem Indígena – Clóvis Chiaradia e Dicionário Informal)

365 Araucárias - 318/365

Tricentésimo décimo oitavo desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de julho - mapas

Este mês eu vou mergulhar no mundo dos mapas. Vou desenhar mapas de lugares que fazem parte da minha vida. Cada dia da semana vou desenhar elementos que no final da semana vão formar o mapa.

Quarto mapa - Curitiba onde morei antes das minhas aventuras pelo mundo e onde moro agora

E aqui está meu mapinha de Curitiba com muitas Araucárias que o tornam muito especial!

365 Araucárias - 317/365

Tricentésimo décimo sétimo desenho da jornada do projeto 365 Araucárias

Tema do mês de julho - mapas

Este mês eu vou mergulhar no mundo dos mapas. Vou desenhar mapas de lugares que fazem parte da minha vida. Cada dia da semana vou desenhar elementos que no final da semana vão formar o mapa.

Quarto mapa - Curitiba onde morei antes das minhas aventuras pelo mundo e onde moro agora

Rua 24 horas, Mercado Municipal e o famoso expresso biarticulado. Dê uma voltinha na Rua 24 horas de pois pegue o biarticulado e vá dar uma passeada no Mercado Municipal e almoce por lá.