Shibori

Antes de viajar para o Japão procurei informações sobre a técnica de tingimento de tecido chamada Shibori. Li vários artigos até descobrir o Shibori Kaikan (museu do shibori), na cidade de Arimatsu perto de Nagoya. Como eu poderia deixar de ir fazer um workshop neste museu? Posso dizer que só a aventura de ter conseguido chegar até lá já foi um aprendizado em si só. Fiz o workshop de shibori na camiseta com uma das senhoras que são especialistas na técnica mas mesmo ela sendo uma especialista, uma vez as costuras e amarrações feitas, tínhamos que mostrar para a Sensei (Significa vida prévia, ou aquele que veio antes. No contexto oriental quer dizer que se está ante uma pessoa com conhecimento avançado da arte e um nível de conhecimento humano elevado) para ver se tudo estava certo. Logicamente não se pode aprender uma técnica destas em duas horas de workshop e ainda por cima sem poder se comunicar com a mestre porque a única maneira de conseguir seria em japonês, mesmo assim, esta foi uma experiência inesquecível e enriquecedora.

Shibori Kaikan

Arimatsu-Shibori_Kaikan

Sensei Suzue Nakashima

sensei-shibori-kaikan

Abaixo meu workshop com a professora Sumie Fujiwara. Vocês devem estar pensando no por quê de não ser eu mas a professora nas fotos, pois bem, a professora não conseguia tirar fotos com o celular, de todas que ela tirou só deu pra aproveitar uma mas não podemos culpar estas mãos mágicas que fazem um shibori tão maravilhoso há anos de não serem hábeis com a nova tecnologia, não concordam?

O tingimento era feito em outro lugar portanto esta parte eu não tive a oportunidade de conhecer. Recebi a camiseta no Brasil uns três meses depois de fazer o workshop.

Vi alguns tecidos no museu expostos como quadros e quis fazer o mesmo com o meu.

Eu não desperdicei a camiseta, minha mãe substituiu a parte que foi cortada por um outro tecido, que por sinal ficou ótimo, e está usando ela por aí.

Colagem digital feita no Photoshop.