30 dias de desenho : Dia #7

The November 30-Day Sketch-A-Day Challenge no Skillshare com a Ria Sharon Tema de hoje : Home

Materiais : microns, tinta acrilica, canetinhas pincel SAI, papel, rolha, palito de dente

Depois de morar tantos anos fora eu posso responder rapidinho o que é casa pra mim. Sei que cheguei em casa quando vejo minhas Araucárias pois meu coração se acalma e fica feliz.

Usando tinta acrílica, rolha e palito de dente pra fazer a primeira Araucária.

ccerantola-sketch-a-day-november7

 

Usando colagem pra fazer outra Araucária.

ccerantola-sketch-a-day-november7a

 

O desenho final

ccerantola-sketch-a-day-november7d

Criando embalagens para presente

Sempre gostei de fazer pacotes de presente e isto só aumentou com a descoberta do design de superfície. Abaixo vocês vão descobrir algumas das embalagens que andei inventando com os meus desenhos. Uma amostra das minhas horas de diversão decorando caixas que recupero nas casas lotéricas para virarem embalagem de presente.

 

Caixa para o presente que foi pro Japão e envelope feito com papel serigrafado MON araucária.

 

Xilogravura em tecido

Depois de fazer impressões em vários tipos de papel resolvi imprimir em tecido. A primeira xilo que fiz impressa em tecido foi a do escambo.

escambo-xilo
escambo-xilo

Imprimi e costurei uma sacolECO, um avental e uma almofada.

 

A segunda impressão em tecido foi uma das xilos que fiz do Monte Fuji e das Araucárias. Fiz uma sacolECO de presente para minha amiga japonesa. Na última foto a caixa que preparei para enviar o presente para o Japão.

Primeiras criações com os carimbos

Bom, agora que tenho os carimbos, já estou familiarizada com tintas e técnicas de gravura das aulas de xilo e estou aprendendo a costurar, aí vão algumas das minhas criações inspiradas nas combinações que fiz aqui. Cestas de tecido

Agora estava começando a faltar uma etiquetinha para colocar em tudo que vou costurar e naturalmente lá está a Araucária e o pinhão, assim quando vocês verem este duo por aí saberão de onde vieram.

No Japão consegui decifrar muita coisa pelos desenhos que tinham nas embalagens, nas placas, etc, além de ajudarem eles eram muito fofos. Uma das coisa que coloquei na mood board que fiz do Japão era uma espécie de toalhinha que eu comprei porque achei genial a ideia e a maneira como eles  descreveram o uso dela com desenhos, então, nada mais natural que ela tenha me inspirado a fazer a etiqueta que eu achava que estava faltando para as minhas cestinhas.

Quando dei de presente uma cesta para a casa da minha prima, o namorado dela seguiu a sugestão número 5 da minha etiqueta "Você decide! Agora ela é sua." e usou ela como touca.

Ilustração, feita à partir de uma foto tirada por mim, em técnica mista, nanquim, canetinha e colagem sobre papel vegetal.

cesto-touca

 

SacolECO   I <3 Curitiba.

 

SacolECO flor de pinhão.

sacoleco-flor-pinhão

Gostei bastante de carimbar na lona que fiz as cestas e no algodão cru das sacolas, o resultado me agradou.

Dica, quando for carimbar coloque a tinta de tecido numa esponja, eu usei esponjas velhas de louça, fica mais fácil de controlar e espalhar a tinta no carimbo.

Shibori

Antes de viajar para o Japão procurei informações sobre a técnica de tingimento de tecido chamada Shibori. Li vários artigos até descobrir o Shibori Kaikan (museu do shibori), na cidade de Arimatsu perto de Nagoya. Como eu poderia deixar de ir fazer um workshop neste museu? Posso dizer que só a aventura de ter conseguido chegar até lá já foi um aprendizado em si só. Fiz o workshop de shibori na camiseta com uma das senhoras que são especialistas na técnica mas mesmo ela sendo uma especialista, uma vez as costuras e amarrações feitas, tínhamos que mostrar para a Sensei (Significa vida prévia, ou aquele que veio antes. No contexto oriental quer dizer que se está ante uma pessoa com conhecimento avançado da arte e um nível de conhecimento humano elevado) para ver se tudo estava certo. Logicamente não se pode aprender uma técnica destas em duas horas de workshop e ainda por cima sem poder se comunicar com a mestre porque a única maneira de conseguir seria em japonês, mesmo assim, esta foi uma experiência inesquecível e enriquecedora.

Shibori Kaikan

Arimatsu-Shibori_Kaikan

Sensei Suzue Nakashima

sensei-shibori-kaikan

Abaixo meu workshop com a professora Sumie Fujiwara. Vocês devem estar pensando no por quê de não ser eu mas a professora nas fotos, pois bem, a professora não conseguia tirar fotos com o celular, de todas que ela tirou só deu pra aproveitar uma mas não podemos culpar estas mãos mágicas que fazem um shibori tão maravilhoso há anos de não serem hábeis com a nova tecnologia, não concordam?

O tingimento era feito em outro lugar portanto esta parte eu não tive a oportunidade de conhecer. Recebi a camiseta no Brasil uns três meses depois de fazer o workshop.

Vi alguns tecidos no museu expostos como quadros e quis fazer o mesmo com o meu.

Eu não desperdicei a camiseta, minha mãe substituiu a parte que foi cortada por um outro tecido, que por sinal ficou ótimo, e está usando ela por aí.

Colagem digital feita no Photoshop.

 

Primeiro tecido de pinhão

Agora que o meu pinhão já declarou seu amor por Curitiba ele vai virar estampa de tecido. Este foi o rapport pinhas feito no Photoshop. Para copiar o pinhão ao redor de um círculo eu segui este tutorial Illustrator no Metapix.

modulo-pinhao

 

Mandei fazer o tecido, foto abaixo, no site Panólatras mas quando recebi percebi que quase não dava para ver a linha branca no meio de cada pinhão, ela era muito fina. Fazendo e aprendendo, este é meu lema, da próxima vez eu aumento ela.

tecido-pinhao

 

Decidi fazer lenços com ele, um para mim é lógico e os outros para dar de presente, um deles até foi para o Japão. A primeira de muitas viagens que fará meu pinhão!

Abaixo ilustrações feitas à partir de fotos minhas em técnica mista, nanquim, aquarela e colagem sobre Canson Montval Aquarelle.

lenco-pinhao-1

lenco-pinhao-2