Grimpa bordado

Como ficaria o Grimpa transformado em bordado? Adoro os quadrinhos feitos de bastidores e decidi transformar meu mascote em bordado. Usei o ponto haste para os contornos e nos detalhes das orelhas, dos braços e das pernas usei a imaginação, como se estivesse desenhando. Adorei a experiência! O bordado é muito próximo do desenho só que em vez de lápis a gente usa agulha e fio. Desenhei o Grimpa no tecido e carimbei o coração dele com pinhões. Tive que fazer um carimbo de borracha menor do que o carimbo que uso normalmente nos meus projetos.

grimpa-amo-pinhao-carimbo

Depois foi a vez de bordar.

grimpa-amo-pinhao-bordado

Como resolver o acabamento do fundo? Desta vez eu precisava de um fundo que escondesse meus acabamentos, mal acabados de marinheira de primeira viagem, e não podia fazer o que fiz no bastidor pinhão índio. Conversei com a minha mãe e ela deu a ideia de fazer um fundo de crochê. Por enquanto eu ainda não me aventuro neste mundo, então foi ela que fez esta parte e eu me encarreguei de costurar o fundo no bastidor. Nossas colaborações são sempre ótimas!

grimpa-fundo-crochet

grimpa-amo-pinhao-bordado-frente

grimpa-amo-pinhao-bordado-tras

Espero que o Grimpa e vocês tenham gostado do retrato bordado mas tem uma coisinha que está me incomodando : Como vou pendurar este quadrinho e esconder este lindo crochê? Que tal uma semana de cada lado? rs

 

Dia de São João e da Araucária

Hoje é um dia especial pois comemora-se duas coisas que eu adoro, festa de São João e a Araucária. Para comemorar este dia aí está Grimpa o bichinho que tem o pinhão no coração e adora festa junina.

Uma pequena brisa de Volpi.

Grimpa festa junina1

 

Nascimento do Grimpa

Aqui vou contar a história do nascimento do Grimpa, o primeiro bichinho de pano criado e costurado por mim. Para os que não sabem, grimpa é como chamamos aqui no Sul um galho seco de Araucária. Ela é usada para sapecar o pinhão na hora e no lugar onde a pinha cai. Acho fascinante a natureza, a própria árvore te fornece o meio para consumir seu fruto. Como não ser apaixonada pela Araucária? Os que me acompanham aqui já sabem desta minha paixão e foi dela que surgiu a ideia deste bichinho que é, logicamente, apaixonado por pinhão. Então se falamos em paixão, o tema para o carimbo foi obviamente o coração, o mesmo usado aqui. Carimbo, costura e bordado (boca, feita com ponto haste) foram utilizados para dar vida ao Grimpa e tudo isto foi feito em muito boa companhia, a da minha mãe. Comecei a aprender costura com ela depois deste MOOC e considero estes momentos que passamos juntas uns dos melhores do processo de criação.

 

Grimpa e eu temos muito em comum, gostamos de Araucárias, pinhões, desenhos, festa junina, etc , somos movidos a bateria solar e ambos nascemos no dia 17, ele de junho eu de setembro. Acho que nossa amizade vai ser duradoura.

grimpa

Grimpa curtindo um friozinho curitibano.

grimpa_inverno1