O Menino e o Mundo no Catarse

Quem me acompanha aqui sabe que sou apaixonada pela animação O Menino e o Mundo, já até fiz estampas inspiradas nela, então quando soube que eles foram indicados para o Oscar 2016 e estavam fazendo uma campanha no Catarse para a divulgação nos Estados Unidos, eu não poderia deixar de participar.

O Oscar didn't go to O Menino e o Mundo, mas ele é o melhor filme de animação dos últimos tempos!

Arpilleras no Catarse

Arpillera é uma técnica de bordado que teve sua origem na resistência à ditadura militar chilena da era Pinochet. Esta forma de resistência bordada e costurada está sendo usada aqui no Brasil para mostrar o quanto a construção de barragens  pode afetar as pessoas que moravam nas áreas agora alagadas.

Como eu disse aqui, gosto de colaborar com projetos nas plataformas de financiamento coletivo e este documentário, que vai retratar a história de cinco mulheres das cinco regiões do Brasil que foram afetadas pela construção de barragens, foi um dos que meu coração quis participar. Se vocês também gostarem dele, participem.

Ilustração – Carolina Ito

arpilleras-_mapa

Bordados de Passira no Catarse

Colaborei com o projeto Bordados de Passira no Catarse porque valoriza uma tradição, neste caso a do bordado, ao mesmo tempo que tenta viabilizá-lo como fonte de renda para várias mulheres da cidade de Passsira no agreste pernambucano. Estas foram as maravilhosas capas de almofada que recebi em agradecimento ao apoio.

Minha primeira contribuição com um projeto no Catarse

Aqui vou falar sobre o primeiro projeto que colaborei numa plataforma de financiamento coletivo, o Catarse. O projeto do André Caliman era o de publicar uma história em quadrinhos ambientada em Curitiba chamada Revolta. Achei legal incentivar artistas que além de serem curitibanos, falam de Curitiba na sua arte. A recompensa foi o quadrinho Revolta autografado e eu desenhada em estilo HQ.

capa-revolta-caliman

Claudia-revolta

Que tal eu desenhada pelo André em pose de revolta acompanhada, logicamente, pela minha querida Araucária?